Sinto que estou presente, mas não muito. Sinto o ar entrar e sair, me mexo, vejo o mundo e até mesmo escuto minha voz interagindo com ele. Mas observo tudo isso como se fosse uma terceira pessoa, desconectada da cena. Como se meu cérebro estivesse entorpecido e todas as minhas ações fossem fruto de um piloto automático. Como se não fosse eu ali, 100% eu, presente de corpo e alma.

50% corpo, 0% alma fazendo por fazer, no automático, sem sentir, nem pensar.

Você já se sentiu assim?

texto completo aqui.